Design Universal

Design Universal é um conceito que se baseia em princípios de desenvolvimento de projetos voltados a todos. Assim, o produto ou serviço possui características de uso apropriadas a qualquer usuário, independente de sua condição. Conheça mais sobre essa prática nesse nosso post.

Conceito

Design universal, também chamado Design Total, é a prática de projetar para todos. É um enfoque no design de produtos, serviços e ambientes a fim de que sejam usáveis pelo maior número de pessoas possível independente de idade, habilidade ou situação. É baseado em 7 princípios que guiam o projeto.

1 - Uso equitativo

O design deve ser útil para pessoas com habilidades diferentes. O resultado da sua utilização deve ser o mesmo para todos os usuários, evitando segregação e sendo atrativo. Visa a promover igualmente a todos os usuários privacidade, segurança e proteção. Exemplo: entradas de estabelecimentos que possuem portas com sensores de abre e fecha

2 - Uso flexível

O projeto deve acomodar uma variedade de preferências e habilidades, permitindo a escolha no método de uso e facilitando a precisão do usuário. Deve oferecer a possibilidade de escolha de métodos de utilização e oferecer a capacidade de adaptação ao ritmo do usuário. Exemplo: tesouras que podem ser utilizadas por canhotos e destros

3 - Uso simples e intuitivo

O uso deve ser simples de compreender, independente de experiência, conhecimento, habilidade, linguagem ou até concentração do usuário. O design não deve ser desnecessariamente complexo, deve ser consistente de acordo com as expectativas e a intuição do usuário. Exemplo: maçanetas alavancas em formato que abrem facilmente.

4 - Informação perceptível

O projeto deve comunicar efetivamente toda a informação para o usuário, independente das suas habilidades sensoriais ou da condição do ambiente. Deve usar de vários modos (visual, tátil e verbal) para diferenciar os elementos, maximizando a legibilidade da informação. Exemplo: a sinalização visual e sonora em aeroportos e metrôs.

5 - Tolerância ao erro

O projeto deve minimizar os riscos e reações adversas no caso de ações acidentais ou involuntárias, além de advertir o usuário dessa possibilidade. Os elementos mais utilizados devem estar mais acessíveis, já os que apresentam riscos devem estar isolados. Exemplo: sistemas de computadores que permitem que comandos sejam refeitos (undo / ctrl + z).

6 - Menor esforço físico

O design deve ser usado de forma eficiente e confortável com o mínimo de fadiga. Deve possibilitar a manutenção de uma posição corporal neutra, evitando repetições e esforço físico excessivo. Exemplo: touchscreen ao invés de botões de pressão.

7 - Tamanho e espaço para aproximação e uso

O projeto deve permitir tamanho e espaço apropriados para aproximação, alcance, manipulação e uso. Todos os elementos devem ser facilmente encontrados e alcançados para que tecnologias assistivas possam ser utilizadas sem problemas. Exemplo: catracas largas e fáceis de utilizar nas entradas de metrôs.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Skip to content