Nossa história

O início

Em 2017, Maria de Fátima Medeiros e Silva, estudante de Letras Português da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), percebe sua dificuldade em leitura por possuir degeneração de córnea, doença a qual pode levar a cegueira.

Por conta disso, surge a necessidade de utilizar audiolivros para conseguir com mais facilidade realizar a leitura de materiais para seus estudos e dia a dia. No entanto, ao perceber que muitos audiolivros não apresentam qualidade em narração, cria o Projeto Releituras para produção de audiolivros com multinarração e leitura interpretada, em estilo de radionovelas.

O Projeto iniciou no fim de 2017 com participação de mais de 200 voluntários, os quais recebiam oficinas preparatórias, dentre elas:

  • Dicção
  • Locução
  • Interpretação
Além destas, o Ensaio de gravação se destaca fundamental no processo para se conseguir um audiolivro de qualidade. Os audiolivros pilotos foram realizados com obras de Machado de Assis e teve grande recepção pelos ouvintes.
Voluntários do Releituras em oficina no auditório da Biblioteca Universitária da UFSC
Fátima Medeiros recebendo o prêmio de acessibilidade IGK 2018 de Alice Kuerten, mãe do tenista Guga Kuerten
Voluntários em oficina no espaço do Cocreation Lab
Fátima Medeiros em palestra no SOHO Floripa para integrantes do Conexxão de Impacto

As conquistas

Com o prosseguimento do treinamento de voluntários, da produção e disponibilização dos audiolivros em meios digitais, o Releituras tornou-se um projeto social com visibilidade crescente em Florianópolis. Em 2018, recebeu o prêmio de Acessibilidade do Instituto Guga Kuerten, o qual anualmente celebra projetos de impacto social em Santa Catarina.

Com a visão de expansão do Projeto e potencial de impacto, a partir do ano de 2019 houve a candidatura e seleção em programas de startups, dentre eles:

  • Cocreation Lab – ACIF (2019)
  • Conexxão de Impacto do Instituto Nexxera (2019)
  • Chamado de Impacto – Impact Hub Floripa (2020)
Nestes programas de pré-incubação de startups, foi possível reconhecer novos horizontes para o projeto, como:
  • Novos públicos-alvo: sendo não apenas pessoas cegas e de baixa visão, mas todos os print disabled e público em geral que pode aproveitar audiolivros como forma de entretenimento e educação
  • Novos segmentos de atuação: não apenas na produção de audiolivros de literatura, mas também didáticos, serviços de audiodescrição e treinamento de organizações em acessibilidade
  • Novas parcerias: conhecimento do cenário nacional e internacional de audiolivros, networking e parcerias com outros projetos sociais
Sendo assim, os anos de 2018 e 2019 foram marcados com novas parcerias, entrevistas, reportagens e divulgações, novos voluntários e audiolivros produzidos.

The Wall

Em 2020 o Releituras participou do quadro The Wall, do programa Caldeirão do Huck. Contou com a participação do voluntário Júlio César, de Fátima Medeiros e do convidado Gustavo de Simas (radialista cego, ouvinte dos audiolivros do Releituras).

Nesta participação emocionante, conseguimos divulgar a nível nacional para milhões de brasileiros o Projeto, assim como arrecadar ao fim do programa R$37.000,00. Este valor foi destinado a compra de equipamentos de estúdio (microfones, interfaces de áudio, mesas de som, entre outros).

Veja o programa completo do Releituras no The Wall.

Júlio César e Fátima Medeiros no palco com Luciano Huck

Programa Centelha

Em 2020 o Releituras foi selecionado no Programa Centelha, edital de estímulo ao empreendedorismo para inovações sociais e tecnológicas. Competindo com mais de 2000 projetos/negócios candidatos, o Releituras ficou na posição 17º, recebendo subvenção econômica de R$60.000,00 para realizar o plano de trabalho proposto.

Com isso, foi criada uma empresa para regulamentar e oferecer serviços de produção em áudio acessível, a VI Mídia Produtora.

Dentre as ações realizadas no Centelha, destaca-se a Web Rádio Projeto Releituras uma das poucas rádios no Brasil que “toca livros” todos os dias. Em especial, aos fins de semana, a programação é voltada a artistas clássicos da música popular brasileira, como Pixinguinha, Cartola, Elizeth Cardoso, entre outros grandes nomes. Com a apresentação de músicas e também biografia destes artistas, a rádio já possui em média 5000 acessos mensais.

Durante a pandemia

Por conta da pandemia em 2020 e 2021, o Releituras teve de adaptar suas atividades para formato remoto. Assim, foram realizadas uma série de lives no Youtube, Instagram e Facebook, principalmente contando com a jornalista entrevistadora Thais Lentz (Ponto Exato Comunicação). 

Alguns workshops e atividades de oficinas também foram ministradas, em substituição aos eventos presenciais. Os voluntários em grande maioria realizam suas gravações de casa, com os equipamentos que têm à disposição.

Infelizmente tivemos a perda de alguns voluntários nesta pandemia, mas com o fim desta situação esperamos diversos encontros em conjunto para celebrar e trocar experiências presencialmente!

Jornalista Thais Lentz entrevista Gustavo Simas, ambos voluntários do projeto
Skip to content